ESCOLA PARA DEFICIENTES “PROJETO SER ESPECIAL”

O STILACAFE é o primeiro sindicato da categoria no estado a desenvolver um projeto que existe desde 2010, voltado para a capacitação, aprendizagem e qualificação social e profissional para deficientes físicos, facilitando a sua inclusão no mercado de trabalho.

Segundo o que está disposto na Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência: “Pessoas com Deficiência são aquelas que têm impedi- mentos de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade, em igualdades de condições com as demais pessoas”.

Entretanto, pessoas portadoras de deficiência podem exercer quase todas as atividades profissionais e podem contribuir de forma positiva e construtiva na atuação profissional.

Cumprindo o atendimento à Lei 8.213/91, conhecida como Lei de Cotas, o programa capacita pessoas com deficiência, ministrando cursos que incluem rotinas administrativas (com ênfase na informática). As aulas têm duração de 200 a 220 horas em turmas que se iniciam a cada seis meses.

O centro atende qualquer pessoa que se enquadre nas condições impostas pela lei e que tenha o laudo da perícia que preencha os requisitos necessários.

O Projeto conta com uma equipe multidisciplinar completa com Coordenador, Psicólogo, Pedagogo, Assistente Social, Médico do Trabalho, Terapeuta Ocupacional, Monitor de Oficinas, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Limpeza, Instrutor de Capacitação e Parceiros.

PARCERIA

Um projeto social como esse, envolve dedicação e um espírito de colaboração e sobrevive com o apoio e parceria de empresas como a Yakult e a Danone. Essas empresas que, seguindo o exemplo do STILACAFE, tem como missão a responsabilidade social e o espírito de ajuda ao próximo.

Boa parte dos alunos sai empregados ao término do curso, sendo a Yakult, seguida da Danone, as empresas responsáveis pelo maior número de contratação.

A escola fica localizada na Av. Celso Garcia, 1.600, no Belenzinho, dentro da sede do Sindicato.